Preste atenção na imagem acima. Vê alguma coisa estranha?

Não? Então vou explicar: esse é o Red Bull X2010, carro que apareceu pela primeira vez no Gran Turismo 5, lançado em 2010 para o PlayStation 3. Ele está correndo no Circuito de Nova Iorque, na chuva.

“Qual o problema disso, Corredor Y?”

O problema é que os únicos jogos nos quais o circuito de Nova Iorque apareceu foram Gran Turismo 4, do PlayStation 2, Gran Turismo PSP e Tourist Trophy, também do PS2.

“Mas o que isso quer dizer, Corredor Y?”

Isso quer dizer uma das maiores descobertas dos últimos anos em relação à série GT!

Jogadores do fórum no site GTPlanet mexeram no código do Gran Turismo 5, através de emuladores de computador, e descobriram que dentro desse código estavam escondidas várias pistas de jogos anteriores da série, principalmente Gran Turismo 4. E o melhor de tudo: é possível dirigir nelas! Veja um exemplo no vídeo abaixo, no qual o usuário TheAdmeister dirige no circuito de Seattle usando o Audi R8:

Tecnicamente seria possível dirigir em todas as pistas do Gran Turismo 4 no Gran Turismo 5, mas como muitas delas não estão finalizadas, podem apresentar problemas de sombras, texturas e outras coisas. Mas a maioria dos circuitos é totalmente jogável. Aqui estão algumas imagens de pistas do GT4 rodando no GT5:

Test Course

Grand Canyon

Costa di Amalfi

Apricot Hill Raceway (COM CHUVA)

El Capitan

Swiss Alps

Infineon Raceway

Também foram encontradas algumas pistas do Gran Turismo 3:

Complex String

Circle Track (circuito de testes)

Mas o mais impressionante foi eles acharem nos arquivos uma pista do Gran Turismo 2, lançado no PlayStation 1 em 1999!!!

A pista em questão é a subida de montanha de Pikes Peak. Ela tem alguns problemas de renderização, como fica evidente na imagem acima, já que o céu não aparece e o circuito só é renderizado de uma maneira aceitável no modo para dois jogadores.

Antes de você perguntar como é possível fazer isso no seu PlayStation 3, saiba que tudo foi feito em emuladores de PC e por enquanto não é possível no console. Foi usado um certo conhecimento de programação para “enganar” o jogo, fazendo ele carregar uma pista pensando que é outra.

Uma outra descoberta curiosa e até mesmo engraçada são alguns carros. Mais especificamente, carros de casamento:

Nenhum desses carros foi utilizado em nenhum evento no jogo. E esse Aston Martin DB9 Volante nunca foi visto no jogo, apenas a versão Coupé.

Tudo isso são grandes descobertas e podem levar a várias especulações sobre como a Polyphony Digital tratava o desenvolvimento dos seus jogos em relação ao que é feito atualmente. Será que esses circuitos iriam ser lançados para o GT5 e foram cancelados? Será que a série Gran Turismo utiliza a mesma engine-base desde o primeiro PlayStation até os dias atuais, e por isso as pistas antigas funcionam em jogos mais novos? Talvez nunca teremos essas respostas, mas sem sombra de dúvidas esse foi um achado e tanto!