Infelizmente as empresas de games continuam arranjando formas diferentes de conseguir mais dinheiro do consumidor, e agora a Codemasters entrou na onda. F1 2019 terá microtransações, incluindo itens que somente poderão ser obtidos com dinheiro real.

Lee Mather, diretor do jogo, explicou em uma entrevista recente ao site GTPlanet a respeito de como funcionará a personalização dos carros. Os jogadores ganharão nas corridas online os Pontos de Competição, os quais serão utilizados para desbloquear itens para personalização tanto do carro quanto do piloto.

Entretanto, o diretor também declarou que haverá um sistema de microtransações ligado a esses itens de customização, e alguns não poderão ser obtidos com os Pontos de Competição, apenas com dinheiro real.

A Codemasters nunca utilizou das microtransações em seus jogos, e o assunto tem gerado polêmica nos últimos anos. No cenário dos jogos de corrida já vimos de tudo, desde iRacing e RaceRoom (que dependem totalmente de microtransações) até Gran Turismo Sport, que utiliza delas para a venda de carros dentro do jogo.

O sucesso ou fracasso desse sistema de monetização varia muito para cada situação. Somente no lançamento do jogo vamos descobrir se as microtransações se resumem a apenas itens de personalização, quais os itens que precisam ser obtidos com dinheiro de verdade, e também o quão fácil é juntar os Pontos de Competição para não precisar usá-las.